24/02/2017 – Carnaval 2017

Baile de Carnaval no Colégio Miguel de Cervantes
Em 24 de fevereiro, Educação Infantil e Ensino Fundamental I festejam o Carnaval

Por: Tatiana Maria de Paula Silva | 24 de fevereiro de 2017.

Para vivenciar uma das expressões culturais mais representativas do nosso país, as equipes pedagógicas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental propuseram o tradicional baile de Carnaval, conduzido principalmente com a finalidade de divertir e descontrair as crianças.

Como parte dos trabalhos interdisciplinares relacionados à história, linha do tempo, arte e música, o Carnaval, como importante festa popular, se integra aos conteúdos trabalhados e reforça o respeito à diversidade cultural e ao folclore brasileiro.


Fotos: Tatiana Maria de Paula Silva | Montagem: Fabio Corrêa Altafim

Para Cássia Bernardino, professora de música da Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental, a comemoração é uma excelente oportunidade de enfatizar a tolerância e o respeito. “Nós do Colégio Miguel de Cervantes, um centro educacional que busca sempre a integração multicultural para formação integral e diversificada de seus alunos, vemos na festa de Carnaval uma maneira de transmitir as manifestações culturais do folclore brasileiro, além de ser também uma chance de brincar, socializar e se descontrair. Divertindo-se também se aprende!”, comenta Cássia.

Para a orientadora do 1º ciclo do Ensino Fundamental, Denise Maria Milan Tonello, os trabalhos em sala de aula relacionados ao Carnaval ganham um significado especial durante as brincadeiras. “Mobilizados pela curiosidade de compreender, com base na leitura e no contato com marchinhas carnavalescas, qual o significado do Carnaval, os alunos do 2º ano do Ensino Fundamental elaboraram pequenas entrevistas e coletaram informações com amigos e familiares sobre repertório, fantasias e brincadeiras. Após a pesquisa, elaboraram pequenos textos coletivos, ampliaram o repertório de marchinhas e realizaram escritas significativas, podendo refletir sobre a base alfabética por meio do que já era conhecido. Depois de tanto empenho, a “Hora da Folia” ficou muito mais divertida!”, conclui Denise.

O baile alegrou a festa das crianças, que, munidas de confetes e serpentinas, dançaram ao som das tradicionais marchinhas de carnaval.