XIII Mostra de Dança e Expressão do Colégio Miguel de Cervantes
Em 25 de novembro, mostra dá a “volta ao mundo em 90 minutos!”

Por: Tatiana Maria de Paula Silva | 25 de novembro 2017.

A XIII Mostra de Dança do Colégio Miguel de Cervantes convidou o público para viajar pelo mundo por intermédio da dança. Inspirados no tema “Volta ao mundo em 90 minutos”, os grupos de dança do Colégio e companhias convidadas apresentaram a pluralidade da dança como manifestação cultural dos povos.

Com o objetivo de proporcionar a integração de trabalhos artísticos e a divulgação dos diferentes estilos e ritmos de dança e de expressão corporal, a Mostra contou com a participação de mais de 138 dançarinos, entre alunos do Colégio e grupos convidados. Participaram a Cia Parceria de Dança Nathany e Bruno, a Cia Raquel Ballet, o Clube Paineiras do Morumby, o Grupo Cristiane Nogueira, a Escola Espaço Livre e Cia Spaço Dançart’s.

Para abrir o espetáculo, o coordenador do Departamento de Atividades Extracurriculares, Antonio Abello Rovai, e a professora de dança e expressão, Luciana Melloni Rocco, idealizadora da Mostra, agradeceram a presença de todos e ressaltaram os valores e aprendizados que colecionamos ao viajarmos e como a imersão em outra cultura nos prepara para lidar com as diferenças e contribui para a valorização da diversidade.

Para o coreógrafo Carlos Lopes Paulo de Castro, da Raquel Ballet, eventos como esse são importantes para a formação das bailarinas. “Esse tipo de evento incentiva muito as bailarinas. Por ser algo muito grandioso, e por conta de toda essa estrutura, há um incentivo à arte dentro da escola. Esses eventos também colaboram para que elas conheçam outros grupos e percebam que a dança une vários estilos dentro de uma mesma linguagem, enaltecendo o respeito ao próximo e a vontade de fazer a diferença no mundo”, afirma Carlos.

Para a Andressa Hespanhol, diretora da escola Espaço Livre, que trabalha com meninas de 4 e 5 anos, a dança no contexto escolar é um diferencial e participar de uma mostra contribui para o desenvolvimento de várias habilidades. “A participação estimula as meninas a perderem a timidez, a lidarem com o palco e se preparem. No geral, a dança trabalha a concentração, coordenação motora, o trabalho em equipe e a solidariedade. E nesse momento elas podem pôr em prática tudo isso”, afirma Andressa.

O programa da Mostra, dividido em duas partes, contou com performances de ballet, sapateado, jazz, ginástica artística, dança e expressão e dança espanhola. Em cada apresentação, os grupos dedicaram as coreografias à representação de danças contemporâneas de vários países, como Brasil, França, Itália, Espanha, Finlândia,  Estados Unidos, Polinésia Francesa, entre outros.

Como grand finale, a organização homenageou todos os dançarinos com uma apresentação no telão do teatro e, em seguida, a todos os coreógrafos e professores com a entrega de flores.

Veja todas as fotos em álbum relacionado: 2017 – Mostra de Dança