Encontro com Charles Gavin
No dia 23 de novembro, o músico Charles Gavin esteve no Colégio Miguel de Cervantes para conversar com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental

Por: Tatiana Maria de Paula Silva | 27 de novembro de 2017.

Para finalizar o projeto Discos Importantes da Música Brasileira, proposto pelas disciplinas de História, Geografia e Música, o músico Charles Gavin, autor do livro 300 discos importantes da música brasileira, esteve no Colégio para um bate-papo com os alunos.

O ex-baterista dos Titãs assistiu às apresentações de alguns dos trabalhos desenvolvidos e conversou com os alunos sobre a música e sua importância na construção da identidade de um povo.

Durante a palestra, o músico falou também sobre o propósito do livro, que era principalmente o de compartilhar o conhecimento adquirido ao longo da sua vida profissional. Gavin destacou que, ao assistir os trabalhos, percebeu como o livro transcendeu os objetivos idealizados por ele e pelos demais colaboradores. “Estou muito emocionado e realizado em saber que o objetivo do livro foi alcançado e foi além do que a gente projetou. Estou muito impactado com o que eu estou vendo aqui”, afirmou Gavin.

No bate-papo com os alunos, o baterista falou sobre como a digitalização provocou uma mudança na relação pessoal com a música nos últimos anos. “Quando eu tinha a idade de vocês, a gente ouvia música de outra forma. Nós íamos a shows, havia muito mais música na TV do que tem hoje e convidávamos um amigo para ir em casa escutar um disco. A gente se reunia para ouvir música. Era uma audição. Hoje a música virou coadjuvante. Você coloca o fone de ouvido e vai fazer outra coisa.  É uma relação completamente diferente”, comenta Gavin.

Ele ressaltou que a música reflete a mentalidade de uma época e que por meio dela é possível entender o que se passa em determinado período. Ele afirma que a música brasileira é uma das mais ricas do mundo. “Eu estudo música há muito tempo, por conta das viagens que fiz, das pesquisas que realizei e de outros projetos. Não consigo enxergar no planeta uma música mais diversificada, culturalmente falando, do que a música brasileira”, pondera Gavin.

Ao final, o músico parabenizou todos os professores e alunos pelos trabalhos realizados. “Os professores são os grandes responsáveis pelas reflexões que estamos fazendo aqui. Vocês estudaram história, utilizando a música como um veículo. A conclusão a que chego é que mais do que nunca a educação sobre as artes nas escolas é de fundamental importância”.

Durante o dia, Charles visitou as instalações do Colégio, as salas de aula de música e assistiu ao show de talentos do 6º e 7º anos, encerrando o evento, como não poderia deixar de ser, interpretando na bateria a música Pra dizer Adeus, do Titãs, acompanhado dos professores do Departamento de Música Ivo Bonfiglioli, Ana Maria Premero e Amália Luisa Senise C. Freire.

Sobre o projeto

Que a música assim como as artes são testemunhas dos processos históricos e refletem as características sociais de um período determinado não é novidade. Entender um movimento musical é transcender o gosto pela música e refletir sobre suas motivações, repercussão e impacto sob os anseios de seus públicos.

Com o objetivo de proporcionar o entendimento do contexto histórico e social de cada época expressos pela música, os professores Pedro Paulo Moreira Sales, de História, e Marco Antonio Augusto, de Geografia, desenvolveram com os professores de Música Ivo Bonfiglioli, Ana Maria Rodrigues Premero e Amália Luisa Senise Cunha Freire o projeto interdisciplinar Discos Importantes da Música Brasileira.

Tendo como ponto de partida a obra 300 discos importantes da música brasileira, que aponta os lançamentos mais relevantes da música brasileira de 1929 a 2007, os alunos dividiram-se em grupos e elegeram um álbum mencionado no livro para um trabalho que contemplasse a relevância da música na formação da identidade cultural brasileira.

Valendo-se dos álbuns sugeridos, os alunos realizaram uma pesquisa aprofundada sobre o gênero musical e o momento histórico e social em que o disco foi lançado.

Nos dias 21 e 23 de novembro, 20 grupos apresentaram seus trabalhos, que continham a ficha técnica do álbum escolhido, a biografia do artista ou banda, a análise da capa e da produção visual, a análise das músicas, o contexto histórico e o legado do disco.

Ao final, cada grupo interpretou uma música do álbum. Para os professores envolvidos, mais do que conhecimento sobre os temas abordados em sala nas três disciplinas, o projeto abrangeu competências socioemocionais imprescindíveis para a formação de qualquer cidadão e que serão levadas para toda a vida. Além de ampliar o repertório cultural em diversas áreas, o projeto estimulou o pensamento crítico, a responsabilidade, a colaboração, a administração do tempo e, principalmente, a resolução de problemas, visto que as apresentações envolveram conhecimento sobre o assunto e exigiram muita criatividade.