Atualizado – agosto 2021

Para garantir a segurança de toda a comunidade, é muito importante que os protocolos estabelecidos em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein sejam conhecidos e respeitados por todos. Recomendamos a leitura atenta das publicações antes do retorno ao colégio. Se houver dúvidas, entre em contato conosco pelo canal “Dúvidas COVID” (duvidascovid@cmc.com.br). Os alunos serão orientados e conscientizados da importância de respeitar os protocolos.


ORIENTAÇÕES GERAIS

O Colégio Miguel de Cervantes, com a assessoria do Hospital Israelita Albert Einstein, elaborou um plano de retorno às aulas presenciais.

Esse plano contempla uma série de protocolos e orientações para o processo seguro de reabertura da escola.

Foram desenvolvidos, em todos os setores do Colégio, protocolos e comunicação visual que têm como premissas as medidas protetivas mais eficazes para conter o avanço da Covid-19 preconizadas pelos principais órgãos mundiais de saúde:

• Uso de equipamentos de proteção individual
• Higienização das mãos e dos ambientes
• Distanciamento
• Informação

No material abaixo condensamos algumas dessas informações para consulta rápida.


Retorno seguro principais diretrizes

Uso de equipamentos de proteção individual

Nossos alunos e colaboradores deverão seguir as recomendações de uso dos EPIs pertinentes a cada atividade e ambiente. O uso de máscara facial é obrigatório durante o período de permanência no Colégio.

Orientações sobre o uso de máscaras: 

É obrigatória a entrada no Colégio de máscara e durante a permanência na escola será realizado um trabalho educativo para garantir o uso correto de máscara.

• A máscara deve cobrir a boca, o nariz e se ajustar firmemente ao rosto. Máscaras que não se encaixam e caem continuamente representam um risco não só para a comunidade, mas também para o próprio usuário, pois ele deve manipulá-las constantemente.

• As máscaras permitidas na escola podem ser de tecido ou cirúrgicas descartáveis. As máscaras devem atender às normativas da ANVISA em relação ao número de camadas e tecido.


• Máscaras transparentes, tricotadas ou com válvulas não são permitidas. 

A máscara FPP2 é recomendada para uso em ambientes de alto risco, como unidades de atendimento a pacientes com Covid-19. O uso contínuo de tal máscara poderá causar lesões na pele e o desabastecimento de unidades de saúde que necessitam fazer o uso desse modelo.

É necessário trocar a máscara a cada três horas ou sempre que ela estiver úmida, suja ou danificada. Para isso, os alunos devem trazer um recipiente plástico para colocar as máscaras sujas e um número suficiente de máscaras para realizar as trocas durante o dia.

Devemos sempre higienizar nossas mãos ao manusear a máscara e manipular as máscaras pelas alças.

A máscara de tecido deve ser lavada separadamente, com água corrente e sabão neutro. Se possível, é recomendado colocá-la de molho em desinfetante de sua preferência ou água sanitária diluída por pelo menos 20 minutos, enxaguá-la em água corrente e passá-la a ferro.

Ver material na íntegra em:
https://www.cmc.com.br/pr-epis-colaboradores/


Higienização das mãos e dos ambientes

A higiene das mãos deve acontecer com água e sabonete, por um tempo mínimo de 40 a 60 segundos, ou com álcool gel 70%, por cerca de 30 segundos.

O Colégio Miguel de Cervantes tem mais de 200 dispensers de álcool distribuídos por toda a sua estrutura. Além disso, deve-se adotar a etiqueta respiratória de cobrir com o antebraço o nariz e a boca ao tossir e espirrar.


Distanciamento social

A prefeitura de São Paulo, seguindo a orientação do governo estadual, regulamentou a ampliação das atividades presenciais na educação básica, no contexto da pandemia de Covid-19, no Decreto 60.389, de 21/07/2021.

No 2º semestre, acolheremos os alunos, respeitando o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas nas salas de aula. Manteremos o distanciamento de 1,5m (um metro e meio) nos demais ambientes do Colégio. Para isso, em todos os ambientes haverá sinalização para garantir o distanciamento entre as pessoas.


A configuração das salas de aulas, do refeitório e áreas administrativas seguirão as recomendações de distanciamento. Além disso, nos ambientes em que houver necessidade, manteremos barreiras físicas.

As salas de aula estão devidamente sinalizadas no chão para indicar o local de cada cadeira de aluno e o espaço no qual o professor deve permanecer.

Nos banheiros, além do número limitado de pessoas, serão retirados alguns mictórios para garantir o distanciamento necessário.

Ver material na íntegra em:
https://www.cmc.com.br/pr-areas-comuns/


Divisão da comunidade escolar em perfis

A comunidade da escola será dividida em quatro grupos distintos e bem delimitados:

Grupo A: alunos ou colaboradores pertencentes ao grupo de risco. Esses são aqueles que têm maior risco de adoecer com maior gravidade se forem contaminados pelo vírus.

Grupo B: alunos ou colaboradores sintomáticos, que apresentam algum sintoma relacionado à doença COVID-19, podendo, portanto, ser um transmissor do vírus. Ver detalhamento sobre os sintomas em:http://cmc.com.br/plano-de-retorno-sintomas-covid-19/

Grupo C: alunos ou colaboradores assintomáticos, que entraram em contato próximo recente com alguém comprovadamente transmissor da doença COVID-19 ou está convivendo com um familiar com sintomas da COVID-19.

Grupo D: alunos ou colaboradores aptos ao retorno às aulas / atividades presenciais. São os que não se classificam em nenhum dos outros três grupos acima.

Ver detalhamento sobre Grupo de risco em:
https://www.cmc.com.br/pr-grupo-de-risco/


Fluxo de entrada no Colégio
Começa em casa com o envio da checklist diária.

Na entrada do Colégio:

• Todos deverão entrar de máscara. O Colégio tem o firme compromisso de incentivar e trabalhar educativamente o uso correto da máscara facial.

• Todos passarão pela aferição de temperatura. Para os casos de temperatura acima de 37,5°C, não será permitida a entrada na escola.

• Haverá um escalonamento de horários por ano, o qual será informado oportunamente.

• Todos deverão respeitar a sinalização e demarcação dos espaços para garantia de distanciamento de 1,5m.


Suspeita COVID-19 dentro do Colégio
Procedimentos para alunos e colaboradores com sintomas dentro do Colégio

Para garantir que o fluxo de sintomáticos seja realizado de forma segura, o Colégio implantou um espaço de monitoramento com uma enfermeira que:

• acolherá os alunos / colaboradores que apresentem sintomas compatíveis;
• realizará a validação dos sintomas suspeitos da COVID-19;
• garantirá a continuidade do fluxo e a comunicação com a central de monitoramento.

A central de monitoramento, formada por profissionais da saúde e uma equipe multidisciplinar, fará o acompanhamento dos casos de suspeita no ambiente escolar.

Ver material na íntegra em:
https://www.cmc.com.br/pr-protocolo-barreiras-fisicas/


Protocolo Central de Monitoramento

– Procedimento para alunos e colaboradores que apresentam sintomas na escola

Seguindo o protocolo médico desenvolvido pelo Hospital Albert Einstein, a equipe de enfermagem avaliará os sintomas apresentados pelo aluno. Caso esses sintomas sejam compatíveis com os da COVID-19, o aluno não poderá retornar à sala de aula.

A equipe de enfermagem entrará em contato com a família e a orientará em relação aos procedimentos adequados, como a busca por atendimento médico e a importância de realizar o teste de RT-PCR, que confirma ou descarta a presença do vírus.

Desde a última atualização, realizada em abril de 2021, apenas os exames RT-PCR Swab Nasal e de orofaringe e RT-PCR Salivar ou Painel Viral para Vírus Respiratórios, que também contém o exame RT-PCR para COVID-19, são aceitos.

Importante: ressaltamos que o teste RT Lamp e testes de antígeno não são aceitos.

Recomendamos que os testes sejam realizados no terceiro dia e o resultado comunicado à escola o mais rápido possível, para a tomada de decisões relativas à bolha a qual o aluno pertence, uma vez que, antes desse período, existe a probabilidade de um falso negativo.

Se o resultado do exame for positivo ou se a família optar por não fazer o exame de detecção do vírus, o aluno permanecerá afastado das atividades presenciais por 10 dias*, contados a partir do início dos sintomas. O retorno presencial ao Colégio ocorrerá após o período de isolamento de 10 dias desde que o aluno esteja assintomático nas últimas 24 horas, sem uso de medicação.

Se o resultado do exame for negativo, o aluno poderá retornar às atividades presenciais desde que o aluno esteja assintomático nas últimas 24 horas, sem uso de medicação.

Bolhas – Afastamento

Caso suspeito de COVID-19: A bolha a que o aluno pertence será monitorada, sendo obrigatório o preenchimento da checklist para a assistência às atividades presenciais. A partir do quarto dia do início de sintomas, caso não seja descartado mediante resultado de prova rt-pcr o Covid, a bolha será afastada pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com o aluno sintomático, desde que haja a liberação da Central de Monitoramento e os alunos permaneçam assintomáticos.

Caso confirmado de COVID-19: A bolha a que o aluno pertence será afastada pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com o aluno infectado.

Não realização do teste de COVID-19: A bolha a que o aluno pertence será afastada pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com o aluno sintomático.

Comunicação

A Central de Monitoramento enviará, por e-mail, as orientações necessárias aos alunos sintomáticos e àqueles que tiveram contato com o mesmo (caso suspeito de Covid-19).

As informações relativas à suspensão momentânea das atividades presenciais serão comunicadas a todas as famílias da bolha por meio do aplicativo do Colégio e do e-mail.

Reforçamos que não é permitida a divulgação do nome do aluno ou colaborador com sintomas ou se o mesmo realizou ou não o teste para COVID-19.

 

– Procedimento para alunos e colaboradores que apresentaram sintomas fora da escola – checklist ou e-mail

Seguindo o protocolo médico desenvolvido pelo Hospital Albert Einstein, a equipe de enfermagem entrará em contato telefônico com a família para averiguar os sintomas comunicados na checklist ou e-mail.

Caso esses sintomas sejam compatíveis com os da COVID-19, o aluno não poderá ir presencialmente ao Colégio.

A equipe de enfermagem entrará em contato com a família e a orientará em relação aos procedimentos adequados, como a busca por atendimento médico e a importância de realizar o teste de PCR, que confirma ou descarta a presença do vírus.

Desde a última atualização, realizada em abril de 2021, apenas os exames RT-PCR Swab Nasal e de orofaringe e RT-PCR Salivar ou Painel Viral para Vírus Respiratórios, que também contém o exame RT-PCR para COVID-19 são aceitos.

Importante: ressaltamos que o teste RT Lamp e testes de antígeno não são aceitos.

Recomendamos que os testes sejam realizados no terceiro dia e o resultado comunicado à escola o mais rápido possível para a tomada de decisões relativas à bolha a qual o aluno pertence, uma vez que, antes desse período, existe a probabilidade de um falso negativo.

Se o resultado do exame for positivo ou se a família optar por não fazer o exame de detecção do vírus, o aluno permanecerá afastado das atividades presenciais por 10 dias*, contados a partir do início dos sintomas. O retorno presencial ao Colégio ocorrerá após o período de isolamento de 10 dias desde que o aluno esteja assintomático nas últimas 24 horas, sem uso de medicação.

Se o resultado do exame for negativo, o aluno poderá retornar às atividades presenciais desde que o aluno esteja assintomático nas últimas 24 horas, sem uso de medicação.

Bolhas – Afastamento

Caso o aluno suspeito sintomático tenha comparecido à aula presencial, no período de 48 horas antes do início de seus sintomas, A bolha a que o aluno pertence será monitorada, sendo obrigatório o preenchimento da checklist para a assistência às atividades presenciais. A partir do quarto dia do início de sintomas, caso não seja descartado mediante resultado de prova rt-pcr o Covid, a bolha será afastada pelo período de 10 dias**, contados a partir do último contato com o aluno sintomático.

Cumprindo-se essa janela, podemos ter:

Aluno suspeito com resultado confirmado de COVID-19: A bolha a qual o aluno pertence será afastada pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com o aluno infectado. Os alunos poderão retornar as atividades presenciais após o cumprimento da quarentena e se permanecerem assintomáticos.

Aluno suspeito com resultado negativo do teste de COVID-19: Os alunos permanecerão nas atividades presenciais.

Aluno suspeito não realizou o teste de COVID-19: Consideraremos o aluno suspeito como positivo e a bolha a qual o aluno pertence será afastada pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com o aluno sintomático.

Comunicação

A Central de Monitoramento enviará as orientações necessárias aos alunos e pessoas com contato próximo ao aluno por e-mail. Da mesma forma, comunicará à bolha as informações relativas à suspensão da atividade presencial.

Reforçamos que não é permitida a divulgação do nome do aluno ou colaborador com sintomas ou se o mesmo realizou ou não o teste para COVID-19.

Procedimento para alunos ou colaboradores que têm contato próximo com
pessoa confirmada ou com sintomas da COVID-19

Seguindo o protocolo médico desenvolvido pelo Hospital Albert Einstein, a equipe de enfermagem entrará em contato telefônico com a família para averiguar os dados comunicados na checklist ou e-mail e a orientará em relação aos procedimentos adequados.

Caso suspeito de COVID-19: O aluno será afastado pelo período de 10 dias, contados a partir do último contato com a pessoa suspeita sintomática, ou até que seja enviado o resultado negativo* e o caso seja descartado pela central de monitoramento.

Caso confirmado de COVID-19: O aluno será afastado pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com a pessoa infectada.

Não realização do teste de COVID-19: O aluno será afastado pelo período de 10 dias*, contados a partir do último contato com a pessoa sintomática.

Para esses casos, não haverá impacto na bolha do aluno.

*A partir de abril de 2021, a equipe de assessoria do Hospital Albert Einstein atualizou o protocolo de período de afastamento dos alunos com sintomas e da bolha, reduzindo-o de 14 para 10 dias.

 


Utilização das áreas de alimentação

Refeitório:
O layout do refeitório e a ocupação máxima foram ajustados para respeitar o distanciamento social de 1,5m entre as pessoas. O serviço de montagem da refeição será feito exclusivamente pelos atendentes devidamente paramentados.

Orientações:
Higienizar as mãos antes das refeições na entrada e saída do local.

Obedecer a marcação de piso para distanciamento social de 1,5m.

Escolher um assento e mesa demarcados.

Retirar a máscara facial de modo apropriado, somente no momento da refeição, e guardá-la no invólucro de papel entregue na entrada do refeitório.
Realizar sua refeição em silêncio e sem utilizar celular ou qualquer dispositivo eletrônico.

Recolocar a máscara facial adequadamente e higienizar as mãos.

Obedecer o tempo de seus intervalos e horário de almoço.

Lanchonete:
Neste momento, o uso da lanchonete será permitido apenas a partir do 6º EF e para colaboradores.
As normas de distanciamento, higienização e comportamento no ambiente são as mesmas descritas no uso do refeitório.

Lanche dos alunos:
Educação Infantil ao 3º ano EF – O lanche, preparado pelo Colégio, será realizado dentro da sala sob supervisão para a garantia dos procedimentos.

4º e 5º ano EF – O lanche continua opcional de acordo com o informado na matrícula (preparado pelo Colégio ou trazer de casa). Para a garantia dos procedimentos será realizado dentro da sala sob supervisão.

6º ano ao Ensino Médio – Durante a pandemia para seguir os protocolos sanitários, a cantina estará fechada.

Descartar a alimentação não consumida ao longo do dia.

Higienizar as lancheiras, potes e caixas de suco ou garrafas diariamente com água e detergente neutro.

Não trazer lanches para serem compartilhados entre os colegas.

Neste momento, o envio de bolos e salgados para comemoração de festas de aniversário está suspenso.

Ver material na íntegra em: https://www.cmc.com.br/pr-servicos-de-alimentacao/


Utilização das áreas comuns
Para reduzir o risco de contaminação nos diferentes ambientes do Colégio, mapeamos todas as áreas comuns.

Desenvolvemos para cada ambiente uma comunicação visual e sinalização para orientar a conduta segura dos usuários.

Orientações gerais para conduta segura dentro dos ambientes:

Usar a máscara facial em todos os ambientes do Colégio.
Higienizar as mãos sempre que entrar e sair de um ambiente.
Respeitar a marcação de piso para distanciamento social de mesas, cadeiras e filas, em todos os ambientes do Colégio.
Trazer envelope de papel ou embalagem plástica com tampa para guardar a máscara utilizada no momento da troca.
Reservar os locais abertos, amplos e com boa circulação de ar para realizar socialização (conversa com colegas), sempre respeitando o distanciamento social e o uso da máscara facial.
Cultivar um comportamento seguro no seu autocuidado, reservando vários momentos durante o dia para realizar a higienização das mãos com água e sabão ou solução alcoólica a 70%. Convém lembrar que isso é obrigatório sempre antes e depois de utilizar equipamentos compartilhados, como brinquedos* e materiais comuns de sala de aula.
Cuidar de seus objetos pessoais, levando somente o necessário para o seu dia, além de não compartilhá-los com outras pessoas.
Manter ambiente ventilado seguindo as orientações para ventilação e uso de ar-condicionado.

*No caso dos colaboradores, tal orientação diz respeito a telefones, impressoras, máquinas de café, micro-ondas etc.
A cada atividade e sempre que necessário, todos os brinquedos serão higienizados. Além disso, não serão disponibilizados brinquedos feitos de tecidos, pelúcias, assim como aqueles com material poroso e costuras.

 


Informações para os alunos que usam transporte escolar:

 Com o objetivo de garantir as medidas protetivas para a redução do risco de contágio e da infecção, os prestadores do serviço de ônibus e vans do Colégio Miguel de Cervantes receberão o treinamento e seguirão os protocolos de segurança e higienização. O assistente do condutor medirá a temperatura dos estudantes antes de entrarem no transporte escolar. Caso a temperatura seja igual ou superior a 37,5°C, o estudante não poderá adentrar o veículo.

Os profissionais responsáveis pelo transporte orientarão os alunos sobre as novas rotinas.

Procedimento em caso de suspeita de COVID-19
• No momento de aferição da temperatura, se for maior ou igual a 37,5°C, um colaborador acompanhará o aluno para o espaço de monitoramento.
• A equipe de monitoramento entrará em contato com a pessoa responsável pelo aluno para solicitar que venha buscá-lo e dará início ao processo de acompanhamento.

Ver material na íntegra em:
https://www.cmc.com.br/pr-transporte-escolar/ 


Informações sobre atendimento:

Biblioteca
Será utilizada mediante reserva de livros por meio dos seguintes canais:
e-mail – biblioteca@cmc.com.br
Teams –  atendebiblioteca.

A retirada do livro será agendada. As devoluções são realizadas normalmente e as obras depositadas no carrinho identificado. O acervo será acessado apenas pelas colaboradoras da biblioteca.

Atendimento administrativo e pedagógico
Os atendimentos serão realizados de forma on-line. Quando não for possível, deve ser agendado, respeitando-se todas as orientações e sinalizações para o distanciamento de 1,5m.